domingo, 23 de junho de 2013

Para que correr?!

Esta semana não foi fácil: cansaço, preguiça, desânimo. Cumpri a planilha proposta, mas com muito esforço. 

Cama me segurando

Tempo nublado e chuvoso

Durante a semana, tempo nublado e escuro fizeram da minha cama um refúgio delicioso. Ela estava tão gostosa e macia! Foi com muito sacrifício que calcei o tênis e sai para correr. Uma vez lá me perguntei repetidas vezes: o que estou mesmo fazendo aqui? Por que não estou embolada em meus lençois lendo Mulherzinhas?

O livro da vez

Sábado foi pior! O início do inverno nos brindou com um sol de 30 graus. Foi dia de longuinho e de sofrimento. Achei que não fosse conseguir. Pensei em desistir, queria desistir. Fiz os últimos quilômetros com a cabeça empurrando o corpo. Apesar do calor, cansaço, sede, sol fritando, eu não queria fracassar.

Tudo preparado para o longuinho de 16K


Nos primeiros dias de inverno, o sol aparece forte

Diante de um panorama como este, por que correr? Porque eu sei que nem todo treino será bom, mas treino ruim é melhor que treino nenhum. 

E também porque:

  • meu coração precisa ser cuidado com carinho para envelhecer bem;
  • gosto de sentir meu corpo forte, rígido e ao mesmo tempo ágil, capaz, assim como minha mente. Ambos trabalhando em parceria;
  • quase sempre é um momento de meditação: eu, minha respiração e minhas passadas;
  • gosto de ver o dia nascer e da brisa fresca de um novo dia com esperanças renovadas;
  • ao final de um treino duro me sinto poderosa como se pudesse conquistar o mundo;
  • gosto do meu corpo enxuto e sequinho;
  • gosto do colorido das corridas de rua (dos treinos e das provas);
Em resumo: eu corro porque CORRER É BOM DEMAIS!!!!!!