sábado, 13 de abril de 2013

Packing

Hummm, acho que dá para diminuir a quantidade de coisas nesta mala
Arrumando as malas. Passo a semana que vem toda fora do Brasil. Vou levar o tênis de corrida. Será a primeira vez que correrei fora do país. Ainda não sei como vai ser com questões como fuso, clima, geografia... Com certeza será uma experiência bem diferente. Estou ansiosa.

Corrida difícil
Como eu consegui correr 9km hoje? Não faço a mínima ideia. O que sei, com certeza, é que foi uma corrida difícil, cansativa, sofrida e chata. 

Rolou um complô para me quebrar. Mas eu fui guerreira e não me deixei derrubar. Fui até o final. Ainda que com sacrifício.

Tudo começou quando o despertador tocou às 5:00 da matina. O cobertou se agarrou em mim e não queria me deixar sair de jeito nenhum. Eu puxava de um lado, ele se enroscava de outro. O colchão, macio, me aconchegou de tal forma que foi uma luta conseguir me levantar.

Quando cheguei na pista o sol me deu um bom dia com um sorriso largo. Logo eu quis saber o que ele estava fazendo ali, tão sorridente. Eu não queria vê-lo não. Ele poderia voltar a dormir, atrás das nuvens, como na quinta. Ah!!!! Mas ele se mostrou saudoso e ficou comigo o tempo todo. Durante toda a corrida ele ficou ali, me olhando, brilhante e quente.

E o pior é que não foi só isso não. Os virus, os da gripe, milhares, que me acompanharam a semana inteira, se revoltaram comigo porque os acordei. Como vingança me deixaram super congestionada e eu não consegui respirar pelo nariz em nenhum momento. Somente respirando pela boca, fiquei com garganta e lábios ressecados e com sede.

Foi dureza e fiz uma corrida lenta. Mas venci a batalha e fiquei muito feliz por ter cumprido o percurso. Assim conclui meu segundo mês de treinos.